Fiscalizando o trânsito e combatendo o crime: acidente com vítima fatal na BR-277 é exemplo dos riscos enfrentados pelos PRFs nas estradas brasileiras

O cenário a seguir que faz parte do cotidiano de todo PRF. Uma rotina de risco e adrenalina, em que eles estão expostos a situações de estresse na maior parte do tempo. Segundo informações repassadas ao Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado de Pernambuco (SINPRF-PE), no início da tarde desta sexta-feira (13), assaltantes que ocupavam um automóvel Volkswagen Golf ignoraram ordem de parada em frente à unidade operacional da PRF em Santa Terezinha de Itaipu, no quilômetro 714 da BR-277, no Paraná,e, na sequência, acabaram por provocar um acidente fatal.

Por volta o meio dia, os ocupantes do Golf efetuaram disparos de arma de fogo contra os agentes da PRF e fugiram no sentido Cascavel da rodovia. Mais à frente, o carro atravessou o canteiro central e colidiu frontalmente contra uma caminhonete Volkswagen Saveiro, que transitava no sentido contrário da BR-277. Um dos homens que estava na Saveiro morreu no local. O outro foi socorrido com lesões graves. Apesar de o Golf ter capotado após a colisão, os bandidos fugiram a pé, por uma área de mata.

Dentro do carro foram encontrados vários objetos utilizados em assaltos, entre eles colete balístico, miguelitos (pregos retorcidos usados para furar pneus de viaturas policiais), balaclava, adaptador para transformar pistola em submetralhadora e silenciador. O episódio ressalta o enorme desafio enfrentado pelos PRFs. Antes, considerada uma polícia de trânsito, cujo papel era garantir a fluidez do tráfego e a fiscalização para evitar acidentes, nos dias de hoje, a Polícia Rodoviária Federal é uma força policial que combate o crime e também cuida do trânsito.

O efetivo policial e as condições de trabalho estão muito abaixo do ideal apara quem fiscaliza a rodovia: que é garantir o trânsito seguro e combater a criminalidade. Na hora de um acidente os policiais têm que atender as vítimas, sinalizar o local e ainda evitar, nos acidentes com caminhão, o roubo de carga por pessoas. A vida em constante risco, em que qualquer situação pode se tornar perigo de morte. Mesmo assim, os PRFs vem conseguindo resultados surpreendentes.

 

Deixe uma resposta